Vídeo da Batalha de Kursk & Linha do Tempo

A Batalha de Kursk durou 50 dias e noites no ano de 1943, ficando mundialmente conhecida como uma das maiores batalhas entre tanques. Mais de 2.5 milhões de pessoas, 6.000 tanques e canhões autopropelidos participaram da batalha. Mas o mais importante foi o resultado do conflito, que acabou com o exército alemão e os colocou na defensiva durante todo o restante da Segunda Guerra.

Este ano marca o 78º aniversário desta histórica batalha. Nós preparamos um vídeo em homenagem a este marco, com o testemunho de veteranos da Segunda Guerra Mundial que participaram da operação além de uma linha do tempo que conta os fatos diários desde Julho a Agosto de 43 sobre o conflito entre os alemães e soviéticos.

Cronologia da Batalha de Kursk

Confira a seguir o resumo diário da batalha histórica:

  • Dia 1-9 • 5 a 13 de Julho
  • Dia 10-19 • 14 a 23 de Julho
  • Dia 20-29 • 24 de Julho a 01 de Agosto
  • Dia 30-39 • 03 a 12 de Agosto
  • Dia 40-49 • 13 a 19 de Agosto
  • Dia 50 • 23 de Agosto

Dia 1 • 05 DE JULHO DE 1943: Início da Batalha de Kursk/Início da Operação Cidadela

A Operação Cidadela começa. O 9º Exército, sob comando do General Walter Model, avançou pelo norte do saliente de Kursk. Ele constava com um regimento dos modernos caça-tanques Ferdinand. À tarde, os alemães forçaram passagem entre 6 a 8 km para dentro das linhas de defesa soviéticas. A face sul do saliente foi atacada pelo 4º Exército Panzer e Destacamento do Exército Kempf. O ataque ocorreu em duas direções, norte e sul; após duras batalhas, os alemães avançaram 8 km.

 

Dia 2 • 06 DE JULHO DE 1943: Contra-Ataque Soviético próximo a Olkhovatka, defesa de Oboyan

Na face norte do saliente de Kursk, os alemães repeliram uma série de contra-ataques do Exército Vermelho, causando grandes danos a ele. Entretanto, o avanço do 9º Exército, sob comando do General Walter Model, foi mais lento: os alemães forçaram seu avanço em apenas 2 km. Ao mesmo tempo, em 6 de julho, as perdas alemãs foram menores do que no dia anterior. Na face sul do saliente, o Exército Panzer, sob comando do General Hermann Hoth, passou pela segunda linha de defesa do Exército Soviético. Já na direção de Koroch, o Destacamento de Exército Kampf conquistou terreno na costa do rio Seversky Donets.

 

Dia 3 • 07 DE JULHO DE 1943: Defesa de Ponyri. Batalhas contra o XLVIII Corpo de Panzers

Na face norte do saliente de Kursk, o XLI Corpo de Panzers, sob comando de Josef Harpe, começou o ataque contra a estação Ponyri. Após uma série de ataques, os alemães ocuparam a fazenda coletiva “Pervoe Maya” e se aproximaram do norte de Ponyri. A batalha continuou pela noite, iluminada pelos prédios em chamas. Na face sul do saliente, os alemães iniciaram sua ofensiva contra Oboyan; entretanto, a vitória definitiva não foi alcançada aqui no dia 7 de julho. O número de veículos operacionais dos alemães começava a diminuir.

 

Dia 4 • 08 DE JULHO DE 1943: Ataque contra a vila de Teploe. Contra-Ataque do 1º Exército Blindado

A estação Ponyri, na face norte do saliente de Kursk, mudou de mãos ao longo do dia. Tropas do 9º Exército alemão atacaram a segunda linha defensiva da Frente Central soviética, mas não conseguiram ultrapassá-la. Walter Model estava ficando com poucas tropas.

No sul, os alemães passaram pela segunda linha de defesa na direção de Oboyansk, mas recuaram após um contra-ataque. O Destacamento de Exército Kampf seguiu rumo ao norte para ampliar a área de penetração.

 

Dia 5 • 09 DE JULHO DE 1943: Defesa de Ponyri e da fazenda coletiva “Pervoe Maya”. Batalhas na segunda linha de defesa na face sul

Na face norte do saliente de Kursk, próximo a Ponyri, o ataque massivo do grupo sob comando de Bruno Kahl, que também incluía 44 caça-tanques Ferdinand, não conseguiu sucesso. O comandante do 9º Exército deu a ordem para começar uma redistribuição de forças. Na face sul do saliente, os alemães continuaram seu avanço e exterminaram as exaustas tropas soviéticas, tanto os tanques quanto a infantaria. Foi aqui que o Exército Vermelho passou pela sua situação mais perigosa desde o início da Batalha de Kursk.

 

Dia 6 • 10 DE JULHO DE 1943: Reagrupamento das tropas alemãs. Batalha contra os panzergrenadiers

Na face norte do saliente, os alemães reagruparam suas forças lutando perto da estação de Ponyri. No curso das batalhas de 10 de julho, a taxa de baixas entre as tropas alemãs foi uma das mais altas durante a Operação Cidadela.

Na face sul do saliente, as forças alemãs que lutavam na direção de Oboyansk foram empurradas em direção a Prokhorovka. Os alemães não conseguiram um avanço considerável naquele dia. A tentativa de atravessar o Rio Psel também foi sem sucesso.

 

Dia 7 • 11 DE JULHO DE 1943: Batalhas perto de Ponyri e Teploe. Batalhas na direção de Prokhorovka

Na face norte do saliente, o 9º Exército Alemão forçou seu caminho apenas 2 a 3 km mais a frente. O comando alemão esperava causar danos significativos ao Exército Vermelho, com perdas mínimas, e começou a empurrar suas reservas. No sul, Prokhorovka se tornou a principal direção das batalhas; um grupo de forças alemãs, incluindo 100 tanques, se aproximou da fazenda coletiva "Oktiabrskiy". Os alemães chegaram perto de Prokhorovka (um importante núcleos de transportes), mas não conseguiram capturá-lo.

 

Dia 8 • 12 DE JULHO DE 1943: Início da Operação Ofensiva Estratégica de Kursk, Operação Kutuzov. Contra-ataque do 5º Exército da Guarda de Tanques

Após o início da operação ofensiva soviética, o XLI Corpo Panzer, sob o comando de Josef Harpe, foi desativado. As 18ª e 20ª Divisões Panzer também iniciaram a retirada juntamente com os Ferdinands do 656º regimento de caça-tanques. Walter Model havia perdido 22.273 soldados até o momento.

Na face sul do saliente, a Batalha de Prokhorovka atingiu o seu pico. O ataque do 5º Exército da Guarda de Blindados no II Corpo da SS resultou em um fracasso e grandes perdas. O Exército Vermelho perdeu cerca de 340 tanques e AAPs, enquanto as perdas alemãs foram de 155 a 163 veículos.

 

Dia 9 • 13 DE JULHO DE 1943: Avanço da Frente Ocidental. Defesa do 48º Corpo de Rifles

O quartel-general de Hitler tomou uma decisão sobre a transição do exército de Walter Model para a defesa no norte, onde o Exército Vermelho continuou atacando e as linhas de defesa alemãs já haviam sido quebradas ao longo de uma seção de 14 km de largura e 12 km de profundidade. Na face sul do saliente, o 4º Exército Panzer, comandado por Hermann Hoth, deveria continuar a ofensiva. Durante o dia, as forças da 2ª SS Panzergrenadier Division Das Reich com reforços concentraram-se numa das seções da frente.

Dia 10 • 14 DE JULHO DE 1943: Ofensiva do 50º Exército na Frente Ocidental. Ameaça de cerco para a ala direita do 69º Exército

No norte, a ofensiva da Operação Kutuzov continuou. O 50º Exército da Frente Ocidental forçou seu caminho 2 km para cima das posições inimigas naquele dia. No sul, as tropas de choque do flanco esquerdo do 4º Exército Panzer tentaram uma ofensiva perto da aldeia de Berezovka. Quatro divisões soviéticas da ala direita do 69º Exército estavam sob ameaça de cerco e, depois de um dia de luta, o comando decidiu retirá-las do bolsão.

 

Dia 11 • 15 DE JULHO DE 1943: Ofensiva das forças da Frente Central. Retirada do 48º Corpo de Rifles do cerco

No norte do saliente de Kursk, as tropas da Frente Central do Exército Vermelho empreenderam a ofensiva, mas resultou em lutas pesadas. Não só as tropas alemãs resistiram ferozmente, mas também contra-atacaram furiosamente. Na face sul do saliente, o 48º Corpo de Rifles que enfrentou a ameaça de cerco conseguiu escapar com perdas consideráveis.

 

Dia 12 • 16 DE JULHO DE 1943: Atravessando o Rio Resseta. Início da retirada do 4º Exército Panzer para a fronteira anterior

O Exército Vermelho continuou a ofensiva no norte. À noite, as tropas soviéticas tentaram atravessar o Rio Resseta e iniciaram uma batalha pela travessia perto de Ktsyn.

No sul, o comando alemão iniciou a retirada gradual do 4º Exército Panzer e do Destacamento do Exército Kempf, sob a cobertura de fortes unidades de retaguarda, para a fronteira anteriormente ocupada. Algumas das Divisões Panzer foram transferidas para fortalecer o grupo de Orel.

 

Dia 13 • 17 DE JULHO DE 1943: Ofensiva total no norte, assegurando a posição no sul

No norte, todas as frentes do Exército Vermelho que participaram da operação continuaram as ofensivas. A profundidade de seu avanço foi de 6 a 10 km aqui. As tropas alemãs resistiram ferozmente.

No sul, os grupos opostos asseguraram suas fronteiras anteriores; ao mesmo tempo, os alemães realizaram reconhecimento usando pequenas unidades de infantaria e tanques na direção de Belgorod.

 

Dia 14 • 18 DE JULHO DE 1943: Batalhas ofensivas em direção a Orel e Bolkhov

Ao norte da saliência de Kursk, o Exército Vermelho continuou seus avanços em direção a Orel e Bolkhov. O Exército Alemão tentou parar o avanço e segurar o exército soviético com poderosos contra-ataques. Ao sul, as tropas alemãs mantiveram sua posição em ambas as direções. Batalhas especialmente furiosas ocorreram em direção a Oboyan.

 

Dia 15 • 19 DE JULHO DE 1943: Contra-ataques repelidos pela Frente Central perto de Somov. Batalhas ofensivas das vanguardas do 5º Exército da Guarda

Ao norte, os alemães contra-atacaram com ferocidade e recapturaram a posição a nordeste de Bolkhov; no entanto, os contra-ataques perto de Somov foram repelidos com sucesso pelo Exército Vermelho. Na face sul da saliência de Kursk, o Exército Vermelho avançou para o sudoeste de Prokhorovka e lutou batalhas ofensivas em direção a Korocha usando as forças da recém-formada Frente da Estepe.

 

Dia 16 • 20 DE JULHO DE 1943: Libertando Mtsensk

Ao norte da saliência de Kursk, forças das tropas soviéticas do 342ª Divisão de Rifles da Frente de Briansk libertaram Mtsensk e bloquearam e bloquearam a estrada entre Mtsensk e Orel. Ao sul, as tropas alemãs recuaram em seus avanços a Oboyan, plantando minas nas estradas e vilas.

 

Dia 17 • 21 DE JULHO DE 1943: Avanços das tropas soviéticas para a margem ocidental do rio Oka. Libertação de Bykovka na Frente de Boronezh

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas da Frente Oriental continuaram a forçar caminho em direção a Bolkhov. A Frente de Briansk empurrou o inimigo para a outra margem do rio Oka e suas forças alcançaram a margem ocidental. Ao sul, o 29º Corpo de Tanques avançou e assegurou posições em Bykovka. Ao mesmo tempo, as forças da Frente da Estepe lutaram contra a retaguarda das tropas alemãs.

 

Dia 18 • 22 DE JULHO DE 1943: Batalhas do 3º Exército ao longo da borda do Oka e Optukha. Ao sul, o Exército Vermelho retorna ao local de início da batalha em 5 de julho de 1943

Ao norte da saliência de Kursk, a batalha mais acalorada aconteceu nos rios Oka e Optukha onde as tropas alemãs contra-atacaram repetidamente. Na Frente Central, os alemães botaram as reservas em direção a Kromy, incluindo Tigers do 505º Batalhão de Tanques Pesados. Ao sul, a Frente de Boronezh foçou seu caminho em direção à linha que as tropas soviéticas mantinham em 5 de julho de 1943.

 

Dia 19 • 23 DE JULHO DE 1943: Batalhas da Frente Central pelas bases de operações em Oka e Optukha; avanço do 6º Exército de Guardas da Frente Voronezh

Ao norte, no decorrer de batalhas no flanco esquerdo da Frente Oriental, as tropas alemãs alcançaram os arredores ao norte de Ktsyn. Forças do 11º Exército lutaram para restaurar o status quo. A situação permaneceu inalterada nos outros setores da Frente.

Dia 20 • 24 DE JULHO DE 1943: Batalhas da Frente Central pelas bases do Oka e Optukha. Avanços do 6º Exército da Guarda da Frente de Voronezh

Ao norte, a batalha por Ktsyn contina; as forças de infantaria alemã da divisão 707 entram no conflito. Vários contra ataques foram feitos perto de Balkhov, mas os alemães falharam em parar o avanço do Exército vermelho aqui e próximo a Trosna. No entanto, ao sul, a infantaria alemã recebeu reforços de 30 tanques que forçou a retirada do Exército Vermelho próximo a Butovo fazendo-os sair da cidade.

 

Dia 21 • 25 DE JULHO DE 1943: Vitórias sobre os rios: o Exército Vermelho conquista o Rio Optukha; cruzando os Rios Oka e Seversky Donets

Ao norte da saliência de Kursk, o Exército Vermelho lutou pelas balsas entre o Rio Resseta, mas teve que se voltar para Khotynets após um poderoso contra ataque alemão. O combate urbano começou pelos arredores de Bolkhov. As tropas soviéticas cruzaram Oka e Optukha com sucesso.

Ao sul, as tropas da Frente Steppe alcançaram a costa ocidental do Rio Seversky Donets.

 

Dia 22 • 26 DE JULHO DE 1943: A Frente Bryansk Avança; o 5º Exército de Guardas conquistou terreno alto perto de Kamenniy Log

Ao norte da saliência de Kursk, os Exércitos Soviéticos de Frente Bryansk forçaram entrada. Na direção de Orel, 70 cidades e vilas foram libertadas dos alemães. Neste mesmo dia, o comando alemão tomou a decisão de evacuar as tropas para a direção de Orel, começando no dia 31 de Julho.

Ao sul, as unidades de assalto do 5º Exército de Guardas lutaram e capturaram vários terrenos altos ao oeste de Kamenniy Log. A batalha estava se aproximando de Belgorod.

 

Dia 23 • 27 DE JULHO DE 1943: A 30ª Corporação Voluntária de Tanques Ural entra na batalha; as batalhas continuaram na costa ocidental do Rio Seversky Donets

Ao norte da saliência de Kursk, reforços do Exército Vermelho entraram na batalha na direção de Bolkhov; entretanto, o General Walter Model concentrou um grupo significante de tropas ali. O Exército Soviético não teve muito êxito. Ao sul, uma violenta resistência alemã também impediu o avanço soviético. O cruzamento do Rio Seversky Donets falhou, mas as batalhas na costa ocidental continuaram.

 

Dia 24 • 28 DE JULHO DE 1943: A vila de Stanonoy Kolodez foi libertada; a batalha pela vila de Belomestnaya

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas avançaram agressivamente em todas as direções. O Exército Vermelho libertou muitas cidades e vilas, incluindo a vila de Stanovoy Kolodez. Na Frente Central, o avanço da 3ª Guarda do Exército de Tanques sobre o comando do General Rybalko teve pouco êxito. No sul, as batalhas da Frente Steppe aconteceram próximas a Belgorod. Mais ao sul, as tropas alemãs (cem fuzileiros automáticos) tentaram cruzar o rio, mas falharam.

 

Dia 25 • 29 DE JULHO DE 1943: Libertação de Bolkhov; repelindo os contra ataques alemães em Voronezh e as Frentes Steppe

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas continuaram lutando contra as retaguardas alemãs. Com a chegada da noite, Bolkhov foi libertada na Frente Bryansk.

No sul, as tropas alemãs contra atacaram e forçaram as tropas do Exército Vermelho a saírem de suas posições ao nordeste de Belgorod.

 

Dia 26 • 30 DE JULHO DE 1943: As tropas soviéticas continuam avançando EM DIREÇÃO a Orel

Ao norte: As tropas soviéticas continuam avançando na direção de Orel. O 4º Exército da Frente Bryansk cruzou o Rio Nugr. A forte defesa alemã na Frente Central forçou o Exército Vermelho a recuar de suas posições iniciais.

Ao sul: As batalhas ao norte de Belgorod continuaram, em particular, na costa ocidental do Rio Seversky Donets. Ao sul de Belgorod, as tropas alemãs atacaram duas vezes durante o dia.

 

Dia 27 • 31 DE JULHO DE 1943: As Batalhas da Frente Bryansk; a batalha por uma base de operações na costa ocidental do Rio Seversky Donets

O ataque das tropas Soviéticas na Frente Bryansk ao norte foi bravamente resistido pelos alemães: o avanço foi cerca de um quilômetro de distância, os contra ataques vieram em ondas. Ao sul da saliência de Kursk, as batalhas acontecerem próximas a Tomarovka. Na Frente Steppe, houve uma disputa por uma base de operações na costa ocidental do Rio Seversky Donets. Neste período, o Grupo do Exército do Sul possuía 625 tanques prontos para a batalha.

 

Dia 28 • 01 DE AGOSTO DE 1943: O avanço na direção Orel; batalhas locais ao sul

Ao norte, as tropas soviéticas da Frente Central avançaram na linha de defesa da Corporação XLVI Panzer. O quartel general do Centro dos Grupos Armados percebeu que o comando soviético tentou invadir a frente na seção Orel com seus poderosos ataques, que incluía tanques. As batalhas locais continuaram ao sul.

 

Dia 29 • 02 DE AGOSTO DE 1943: As batalhas na Frente Central ao sul e sudeste de Kromy; reagrupamento de tropas na Frente Voronezh

Ao norte, as tropas alemãs recuaram suas forças da Frente Bryansk para as posições preparadas próximas às costas dos rios e contra atacaram. Batalhas violentas aconteceram perto de Kromy. Hans Zorn, o comandante da Corporação XLVI Panzer, foi morto perto de Kromy. Ao sul, as tropas soviéticas reagruparam e se prepararam para uma ofensiva.

Dia 30 • 03 DE AGOSTO DE 1943: O Exército Vermelho se aproxima de Orel e Kromy; o começo da estratégia de Belgorod-Kharkov, uma operação ofensiva nomeada de Operação Polkovodets Rumyantsev

Ao norte da saliência de Kursk, o Exército Vermelho avançou agressivamente contra a resistência das tropas alemãs. O dia terminou com um avanço das tropas soviéticas que pararam a 10 km de Orel e 1 km de Kromy. A área em volta de Orel foi minada pelos alemães.

Ao sul, as tropas soviéticas das Frentes Voronezh e Steppe começaram o ataque de acordo com os planos da estratégia da operação ofensiva Belgorod-Kharkov. A defesa alemã foi invadida por 25 km de distância; o inimigo chamou tropas de outras seções da frente e contra atacou ativamente.

 

Dia 31 • 04 DE AGOSTO DE 1943: Batalhas próximas a Orel e Kromy; as tropas soviéticas tomam a ferrovia Belgorod-Tomarovka

As tropas soviéticas avançaram em direção a Orel. As batalhas já estavam acontecem ao nordeste da cidade. Os alemães próximos a Orel usaram seu 503º Batalhão de Tanques Pesados compostos por Tigers; eles eram menores em números, porém, mais blindados que os soviéticos Т-34s. Batalhas violentas ocorreram próximo ao Rio Kroma e sua costa ocidental.

Ao sul, os alemães começaram a retirar suas tropas de Tomarovka, e de Belgorod para Kharkov. Para evitar a completa derrota, os alemães usaram seus tanques até a última linha de defesa.

 

Dia 32 • 05 DE AGOSTO DE 1943: Libertação de Orel e Belgorod

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas continuaram sua ofensiva após a libertação de Orel pela manhã. As tropas alemãs reforçaram suas defesas na costa do rio, mas o Exército Vermelho cruzou os rios Kroma e Nezhivka. Ao sul, após uma ofensiva em grande escala, as tropas soviéticas rodearam Belgorod e então a libertaram.

 

Dia 33 • 06 DE AGOSTO DE 1943: Libertação de Kromy e Tomarovka

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas cruzaram os rios Oka e Kroma, e forçaram as tropas alemãs ao nordeste. Kromy foi libertada. Os alemães resistiram com bravura, conduziram um reconhecimento da área e contra atacaram o reconhecimento do Exército Vermelho.

Ao sul, as tropas alemãs foram forçadas para fora de Tomarovka, e Belgorod foi completamente limpa.

 

Dia 34 • 07 DE AGOSTO DE 1943: Batalhas em todas as frentes; libertação de Bogodukhova

Ao norte, as tropas soviéticas avançaram contra Khotynets e Goncharovka. Os alemães criaram barreiras fortificadas em sua retaguarda, atacando continuamente e bombardeando as tropas soviéticas.

Ao sul, o comando alemão reforçou com urgência suas tropas próximas a Bogodukhov. As tropas se aproximaram de Poltava, Kharkov e Stalino. Ao mesmo tempo, as unidades de tanques de outras frentes se aproximaram de Bogodukhov. Entretanto, Bogodukhov foi libertada pelo Exército Vermelho. O comandante da 19º Divisão de Panzer, Schmidt foi morto em batalha. Na Frente soviética Steppe, os alemães recuaram para as direções sul sudeste.

 

Dia 35 • 08 DE AGOSTO DE 1943: Libertação de Naryshkino; avanço das Frentes Voronezh e Steppe

Ao norte, as tropas soviéticas continuam sua ofensiva. O Exército Vermelho se aproxima de Khotynets e da costa nordeste do Rio Orlitsa ao oeste de Orel e liberta Naryshkino, um cruzamento ferroviário importante.

Ao sul, as tropas alemãs se reagrupam, e as unidades de tanques se aproximam de Bogodukhov (em particular, a 3ª Divisão de Panzer e Das Reich). Houveram muitos contra ataques, mas estes falharam em parar o avanço das tropas soviéticas.

 

Dia 36 • 09 DE AGOSTO DE 1943: Batalhas ao nordeste e norte de Khotynets; empurrando o inimigo contra Kharkov

Ao norte: As tropas soviéticas avançaram ainda mais perto de Khotynets. As tropas soviéticas da Frente Central continuam sua ofensiva; porém, os disparos da artilharia alemã e minas terrestres atrasaram as tropas.

Ao sul: O Exército Vermelho capturou tanqueiros que pertenciam à 4ª Divisão de Panzer e Großdeutschland. Ao sul e sudeste de Bogodukhov, a 3ª SS Totenkopf e 2ª SS divisões Das Reich foram detectadas, e as transmissões de rádio da Divisão de Panzer SS Wiking foram ouvidas em Kharkov. A ofensiva soviética se tornou uma perseguição para os alemães na direção de Kharkov.

 

Dia 37 • 10 DE AGOSTO DE 1943: Libertação de Khotybets; batalhas próximas a Akhtyrka

Na Frente Bryansk ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas libertaram a região central e a estação Khotynets no segundo dia das batalhas. Em outras frentes, as tropas alemãs tentaram segurar o avanço do Exército Vermelho, conduzindo reconhecimento local e o uso de artilharia.

Ao sul, os alemães usaram a Divisão SS Panzergrenadier Leibstandarte Adolf Hitler, o reforço de tanques da 7ª e 11ª Divisões de Panzer e Großdeutschland contra Akhtyrka.

 

Dia 38 • 11 DE AGOSTO DE 1943: Uma ofensiva de sucesso na saliência de Orel; libertação de Krasnokutsk

Ao norte da saliência de Kursk, as tropas soviéticas continuaram sua ofensiva, o que resultou na invasão da defesa alemã na Frente Bryansk, 15 km de distância e até 9 km na Frente Central. As tropas soviéticas libertaram a região central de Soskovo.

Ao sul, a ofensiva foi liderada pelo 1º Exército de Tanques. Krasnokutsk foi libertada assim como a ferrovia Poltava – Kharkov foi cortada. No meio do dia, as forças das divisões 3º SS Totenkopf e 2º SS Das Reich começaram a contra atacar na direção geral contra Sharovka e alcançaram a retaguarda do 1º Exército de Tanques. Com a chegada da noite, as três divisões SS possuíam menos que 174 tanques e canhões autopropulsores.

 

Dia 39 • 12 DE AGOSTO DE 1943: Libertação de Dmitrovsk-Orlovskiy; contra ataque alemão próximo a Bogodukhov

Ao norte, o Exército Vermelho continuou sua ofensiva contra Karachev e Shablykino. As tropas da Frente Central libertaram a cidade de Dmitrovsk-Orlovskiy; os exércitos da Frente Ocidental lutaram até chegarem em Spas-Demensk.

Pela manhã, as divisões 3ª SS Totenkopf e 2ª SS Das Reich começaram seus ataques, tentando cortar as forças soviéticas na Frente Voronezh de Bogodukhov. Em algumas áreas, as tropas soviéticas foram forçadas a se retirarem por 3-4 ao nordeste. De acordo com a ordem pessoal do Marechal Zhukov, as tropas soviéticas deveriam ter destruído os alemães que tinham invadido.

A Frente Steppe usou cinco infantarias e duas divisões de tanques que foram reforçadas.

Dia 40 • 13 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos libertam Shablykino; os alemães contra atacam ao sul

O avanço na direção de Karachev estavam acontecendo ao norte. As forças soviéticas conseguiram dar a volta pelos campos minados alemães e libertaram Shablykino. No mesmo dia, a cidade de Spas-Demensk e a estação ferroviária foram libertadas na Frente Ocidental.

Ao sul, as forças alemãs lançaram contra ataques na direção de Bohodukhiv. Dois exércitos soviéticos lutaram até o fim para repelir este ataque. Outras batalhas estavam acontecendo ao norte de Kharkiv neste mesmo dia.

 

Dia 41 • 14 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos se aproximam de Karachev; os alemães recuam para Bohodukhiv

Ao norte, dois exércitos soviéticos se aproximam de Karachev e avançam ao sudeste de Spas-Demensk.

Ao sul, as forças alemãs começavam a enfraquecer tentando avançar contra Bohodukhiv. Ao final do dia, o ataque inimigo foi inibido. Em adição, as forças soviéticas também lutaram em Okhtyrka, conseguindo cruzar o rio Vorskla.

As forças alemãs receberam reforços e conseguiram repelir a Frente soviética Steppe.

 

Dia 42 • 15 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos libertam Karachev; os alemães atacam Krasnokutsk

Após batalhas acirradas, as forças soviéticas conseguiram libertar Karachev ao norte. No centro da saliência de Orel, as forças alemãs continuaram recuando, enquanto resistiam bravamente os regimentos do Exército Vermelho. As forças soviéticas também estavam avançando na direção de Elnya, Zhizdra e ao sudeste de Spas-Demensk.

Na frene sudeste, pela manhã, os alemães lançaram um ataque em direção de Krasnokutsk, conseguindo fazer recuar os regimentos do 6º Exército de Guardas de volta ao rio Merla. De acordo com os reportes da inteligência, as tropas da 16ª Divisão de Panzer teriam chegado em Okhtyrka. Na costa ocidental do rio Vorskla, várias batalhas acontecerem com o intuito de estender as cabeças de ponte.

 

Dia 43 • 16 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos libertam Zhizdra

As forças soviéticas obtiveram sucesso ao norte, aos arredores da saliência de Orel. As tropas do flanco esquerdo da Frente Ocidental conseguiram avançar 9 quilômetros e libertaram a cidade de Zhizdra.

Ao sul, houve apenas um patrulhamento e pequenos conflitos para posições melhores neste dia. As tropas soviéticas da Frente Steppe foram ordenadas a capturar Kharkiv, enquanto que o general alemão Werner Kempf deixou sua posição.

 

Dia 44 • 17 DE AGOSTO DE 1943: Os alemães avançam contra Krasnokutsk

Ocorreram conflitos severos na frente nordeste. De vez em quando, soldados eram forçados ao combate corpo a corpo. Ao sul, as forças alemãs estavam avançando na direção de Krasnokutsk, e eles até conseguiram expulsar as tropas soviéticas de algumas bases. Após a preparação militar, os exércitos da Frente Voronezh atacaram. O 27º Exército Soviético ocupou Belsk, que foi perdida no dia anterior.

Os alemães tentaram muito repelir o avanço da Frente Steppe ao sul, lançando até mesmo contra ataques em algumas áreas com o apoio de tanques. Kharkiv foi quase cercado. Destacamento do Exército Kempf foi designado ao 8º Exército.

 

Dia 45 • 18 DE AGOSTO DE 1943: Os alemães recuam da saliência de Orel

O avanço soviético em grande escala ao norte termina. As forças alemãs fortificaram suas posições na Linha Hagen. Elas estavam evacuando as tropas da saliência de Orel.

No entanto, os alemães lançaram um contra ataque bem sucedido da área de Okhtyrka na frente sudeste. Ao mesmo tempo, eles lutaram bravamente contra as forças da Frente Steppe, e por isso os soviéticos não conseguiram avançar mais do que 5 quilômetros.

 

Dia 46 • 19 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos libertam Luki e Skurynsk; os alemães capturam Ivanovka

Ao norte, as tropas soviéticas libertam Luki e Skurynsk ao nordeste de Bryansk, e ocupam as posições capturadas no centro.

Ao sul, os alemães lançam contra ataques bem sucedidos de Okhtyrka, capturando Ivanovka. No entanto, as forças alemãs recuam na noite do mesmo dia. Os soviéticos invadem o regimento do 4º Exército de Panzer tornando-os vulneráveis.

 

Dia 47 • 20 DE AGOSTO DE 1943: Os soviéticos são repelidos ao norte; os alemães avançam contra Bogodukhiv

Na frente nordeste, os alemães estavam mantendo uma defesa efetiva. As tropas soviéticas conseguiram avançar um pouco na direção de Spas-Demensk na Frente Ocidental, no entanto sua ofensiva foi repelida ao sudeste de Elnya.

Na manhã, a Divisão de Panzer Totenkopf lançou um ataque contra a linha sudeste, capturando várias bases ao sul de Okhtyrka, com o intuito de avançar em direção a Bogodukhiv. Por outro lado, as forças soviéticas conseguiram invadir as defesas alemãs na Frente Steppe.

 

Dia 48 • 21 DE AGOSTO DE 1943: XX

Ao norte, os alemães lançam um contra ataque ao oeste de Spas-Demensk com o suporte de artilharia e ataques aéreos, entretanto o ataque não foi bem sucedido.

Ao sul, os exércitos soviéticos lançaram um ataque poderoso em direção a Okhtyrka, mas os alemães mantiveram suas posições. A 7ª e 11ª Divisão de Panzer, assim como a Divisão Großdeutschland continuaram contra atacando.

 

Dia 49 • 22 DE AGOSTO DE 1943: Os alemães falharam em seu contra ataque; os soviéticos lançam um novo ataque

Ao norte, as tropas soviéticas se posicionam em todas as frentes e reagrupam suas forças. Eles conseguem repelir os ataques alemães com sucesso.

Ao sul, os alemães enviam seus novos tanques Panther da Divisão Das Reich para batalha, e conseguem parar o ataque soviético na direção de Okhtyrka. Neste mesmo dia, o comando alemão decidiu sair de Kharkiv.

Dia 50 • X DE JULHO DE 1943: O fim da batalha

A estratégia operação ofensiva Belgorod-Kharkiv denominada de Operação Polkovodets Rumyantsev foi completa quando Kharkiv foi finalmente libertada. A maioria das tropas alemãs conseguiram recuar da cidade logo antes do ataque, mas o Exército Vermelho continuou perseguindo os alemães. Um total de 20 fogos de artifício foram lançados de 224 canhões em Moscou naquele dia, comemorando a libertação de Kharkiv.

A Batalha de Kursk havia terminado.

Fechar