Atenção!
O item de notícias que você está visualizando está no formato antigo do site. Podem haver alguns problemas de representação em algumas versões de navegadores.

Fechar

O Guia do Chieftain: Ângulos de Blindagem

A blindagem é medida segundo dois fatores principais: A espessura da chapa de blindagem e a inclinação da mesma. (Outro fator adicional é a dureza da chapa, mas isto não está modelado no jogo). A inclinação da chapa é importante por duas razões: Em primeiro lugar, porque aumenta a chance de ricochetear, e mais importante, porque faz com que a blindagem seja mais espessa.

Aqui fica um pequeno exemplo:



(Note que a medida de inclinação varia de país para país. Neste exemplo, a medição é feita a partir da vertical. Algumas medições são feitas a partir da horizontal, nesse caso em vez de ‘0’mostram ‘90’. Quando comparar fontes, verifique primeiro qual a forma como a inclinação é medida.)

O verdadeiro efeito é algo mais complexo, devido à tendência dos projéteis AP ‘virarem’ na direção da chapa ao impactarem (‘Normalização’), mas podem ver a ideia que está por trás disso. Quanto mais a blindagem estiver inclinada em relação à trajetória do projétil, mais difícil será a sua penetração, e esse efeito aumenta exponencialmente quanto mais inclinada a blindagem for.

A equação matemática para isso é a seguinte: Espessura da chapa dividida pelo co-seno do ângulo da trajetória de impacte. Assim, para o exemplo de uma chapa de 100mm de espessura numa inclinação de 20 graus da vertical, com o projétil seguindo numa trajetória paralela ao solo: 100\cos(20) = 106.4

Na pratica, isto significa que uma arma capaz de penetrar um tanque sem blindagem inclinada (ex: Pzkfpw III com 70mm) pode não conseguir penetrar um tanque com blindagem mais baixa, mas inclinada (ex: T-34 com 45mm).

Agora que você sabe o efeito da inclinação na blindagem, pode usar essa informação tanto no ataque como na defesa.

Na defesa, use elevações no terreno para aumentar artificialmente a inclinação de sua blindagem. Por exemplo, se você se posicionar em uma rampa ou ladeira de 20°, sua blindagem vertical passará a apresentar um ângulo de 20° face aos inimigos que estejam à mesma elevação que você. Se sua blindagem tiver um ângulo de 30°, esses 20° aumentarão a inclinação de sua blindagem para um ângulo de 50°, com o consequente aumento exponencial da espessura efetiva da blindagem.

Um exemplo simples:


Digamos que nós temos um tanque cujo glacis (a parte superior da frente do casco) é de 45mm, com uma inclinação de 60 graus. Nossa formula dá-nos uma espessura equivalente de 90 mm. O condutor encontra uma colina com um declive de 10°. Relativamente ao veículo inimigo, esta chapa de blindagem está agora inclinada a 70°. Colocando os números na nossa fórmula, teremos uma espessura efetiva de 131mm.  O benefício destes meros 10 graus de inclinação é óbvio.

E se você se encontrar em terreno plano, onde não é possível encontrar uma ladeira para poder aumentar a inclinação de sua blindagem? Nem tudo está perdido. Você pode não conseguir modificar o ângulo de incidência vertical, mas você pode modificar o ângulo de incidência horizontal. Ou, falando direto, se você não pode rodar seu tanque para cima ou para baixo, rode ele de lado.


 Sem ângulo horizontal                                       Ângulo horizontal induzido


Não há muito que você possa fazer em relação à torre: Você tem obviamente de apontar sua arma ao inimigo para poder lhe acertar, portanto o inimigo terá um ângulo perpendicular à frente de sua torre. (Caso seu tempo de recarga seja longo, considere rodar ligeiramente sua torre enquanto a recarga não estiver quase completa)

No entanto, se seu casco estiver visível para o alvo, rode ele um pouco. Não exagere, pois você não quer expor as laterais de seu casco, talvez 15-20 graus num engajamento típico, a não ser que você esteja atirando de um ponto coberto e seu casco esteja protegido. Isto irá aumentar a espessura efetiva de sua blindagem da mesma forma descrita acima. Lembre-se que apesar da blindagem frontal do seu casco aumentar exponencialmente quanto mais você rodar seu casco, sua blindagem lateral irá diminuir exponencialmente, e você será um alvo mais fácil.

Se tiver tempo disponível, você poderá estimar o ângulo ideal para seu tanque. Tomando como exemplo um Pzkpfw IV que tem 80mm de blindagem frontal e 30mm na lateral, a maior parte da qual não tem inclinação vertical significativa, se você rodar seu casco 10 graus, você teria uma espessura efetiva de 81mm na frente do casco e na lateral do casco, no caso improvável de lhe acertarem, de 172mm. Rode 30 graus, e a frente do casco agora tem 92mm de blindagem efetiva enquanto a lateral do casco caiu para 60mm, devido à redução do ângulo. 20 graus de rotação no entanto é o ângulo ideal, com cerca de 86mm de blindagem equivalente, independentemente de a frente ou a lateral do casco serem atingidas.


O ângulo exato para cada tanque vai depender da razão entre a blindagem da frente e da lateral do casco. O Pzkpfw VI tem uma razão muito baixa, com 100mm na frente do casco e 80mm na lateral, que na prática são todos verticais. Como tal, o Tiger tem margem para deixar a blindagem lateral mais vulnerável. O ângulo ideal para ele é de cerca de 39 graus, passando assim a ter 127mm de blindagem frontal e lateral. A maioria dos tanques não pode rodar assim tanto, sob pena de tornar as laterais vulneráveis.

É possível combinar os efeitos de inclinação horizontal e vertical. Coloque-se em uma ladeira ou no lado de um morro e rode o casco ligeiramente para usufruir dos benefícios acumulados de ambos os ângulos.

Isso fecha o aspeto defensivo. No entanto, muita gente se esquece que a matemática funciona para o outro lado também. Você pode reduzir artificialmente a eficácia da blindagem inimiga ao posicionar seu tanque de forma adequada. Normalmente isso significa tomar o terreno elevado.



Reduzindo o ângulo de impacte

Tomemos um exemplo extremo. Este Marine bem-disposto está no posto do condutor de um M1A1, um dos veículos mais bem protegidos no mundo.




Você pode ver a espessura da blindagem frontal superior, que está algures na casa dos 60mm. Não parece muito, até você ver que esses 60mm estão num ângulo de 82 graus da vertical, tornando-os equivalentes a cerca de 430mm de blindagem para o impacte de um projétil seguindo numa trajetória paralela ao solo. Um tanque inimigo posicionado em terreno elevado aplicando uns meros 10 graus de ângulo relativo que atire e atinja o Abrams na blindagem frontal superior vai encontrar apenas 194mm de blindagem efetiva, que é menos de metade do valor normal.

Estas vantagens de elevação relativamente baixas podem não ser úteis quando se atira ao teto do inimigo ou ao motor, dado que eles terão elevadas possibilidades de ricochetear e valores elevados de blindagem, mas elas significam que a blindagem frontal que era nominalmente invulnerável à sua arma pode subitamente se tornar vulnerável. Aquele IS-3 que parecia impenetrável com sua frente inclinada e espessa pode ser penetrado de forma muito mais fácil na frente do casco ao atirar de um local ligeiramente elevado para um dos lados da frontal em vez de tentar penetrar o IS-3 pela frente tendo ambos a mesma elevação.

Portanto, use os ângulos! Mas não use sua calculadora científica no meio da batalha, é provável que não valha a pena.

Mais informação sobre as mecânicas do jogo estão disponíveis na Wiki.

Clique aqui para o Fórum


Fechar